Escolas Waldorf: qual é o Método?

"Em realidade, na escola não devemos aprender para saber, mas devemos aprender para sempre podermos aprender com a vida". Rudolf Steiner

Escolas Waldorf: qual é o Método?

Escolas Waldorf: qual é o Método?

O começo

Em 1919, na cidade de Stuttgart, na Alemanha, Rudolf Steiner (1861-1925) – filósofo, cientista e artista austríaco – foi convidado por Emil Molt, proprietário da empresa Waldorf-Astoria, para proferir uma série de palestras em sua fábrica. Demonstrando grande interesse pelas ideias de Steiner, os funcionários da Waldorf-Astoria solicitaram que ele próprio fundasse e dirigisse uma escola para educar seus filhos.
Molt não apenas apoiou a ideia como ofereceu o financiamento necessário para a concretização da ideia dos operários. Para aceitar o convite, Steiner enumerou quatro condições que, em sua visão, eram fundamentais para criar a escola:

1. A escola seria aberta, indistintamente, para todos os públicos.

2. Ela deveria ser co-educacional; apresentando um currículo unificado de 12 anos.

3. Os professores seriam responsáveis também pela direção e pela administração da escola.

4. A escola não deveria visar a fins lucrativos e deveria ter mínima interferência governamental.

Molt concordou com as condições apresentadas por Steiner e, em 7 de setembro de 1919, foi aberta a Die Freie Waldorfschule (A Escola Waldorf Livre).


A Pedagogia Waldorf é baseada na Antroposofia – palavra de origem grega que significa “sabedoria humana”. Fundamentalmente, esta pedagogia tem como objetivo desenvolver a personalidade de forma equilibrada e integrada, estimulando o florescimento na criança e no jovem de: clareza do raciocínio; equilíbrio emocional e iniciativa da ação.

Para atingir a formação do ser humano, ela pretende atuar no desenvolvimento físico, anímico e espiritual do aluno, incentivando o querer (agir) por meio da atividade corpórea das crianças em quase todas as aulas.

O sentir é estimulado na constante abordagem artística e nas atividades artesanais específicas para cada idade.

O pensar é cultivado paulatinamente, desde a imaginação incentivada por meio de contos, lendas e mitos – no início da escolaridade –, até o pensar abstrato rigorosamente científico do Ensino Médio (colegial).

Este incentiva e encoraja a criatividade, nutre a imaginação e conduz os alunos a um pensamento livre e autónomo.

Uma das características marcantes da Pedagogia Waldorf é o fato de não se exigir do aluno, ou cultivar precocemente o pensar abstrato (intelectual).

Almeja-se que as aulas sejam um preparo para a vida. Procura-se desenvolver as qualidades necessárias para que os jovens floresçam e saibam lidar com as constantes e velozes mudanças que se apresentam no mundo, com criatividade, flexibilidade, responsabilidade e capacidade de questionamento.

Entende-se que o jovem, cada vez mais, precisa ser articulado e capaz de se comunicar claramente, tanto se abrindo para o que os outros têm a dizer como encontrando a melhor forma para expressar seus pensamentos ao mundo. Para tanto, a Pedagogia Waldorf, segundo seus adeptos, permanece revolucionária até os dias de hoje.

 

Fonte: Wikipedia/Waldorf.com.br

Comentários, experiências, opiniões, referências e informações adicionais: Escolas Waldorf: qual é o Método?

Se quiser compartilhar conosco alguma experiência ou opinião, pode fazê-lo aqui:

Pesquisar centros de ensino perto de sua casa ou local de trabalho  

Video: "Educação proibida. Filme completo.